O homem acusado de matar a sua própria tia e ainda arrancar o coração falou com a imprensa e pela primeira vez contou detalhes de tudo como  ocorreu o crime. Disse que não se arrepende, que a tia merecia, e que age através de uma voz, e que estaria também  sob efeito de droga. Relatou ter  trauma de infância.