A Polícia Federal deflagrou, com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU), na manhã desta quinta-feira (6/2), a Operação Tembi’u. A ação tem objetivo de investigar suspeita de fraudes em licitações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Foram cumpridos 28 mandados de busca e apreensão nos municípios de Ponta Porã e Amambai.

Conforme a assessoria de imprensa da Polícia Federal, o objetivo da operação é encontrar elementos de prova referentes à apuração de possíveis fraudes em processos licitatórios para a aplicação de recursos do PNAE.

Os processos investigados são relativos aos anos de 2016 e 2017 na Prefeitura de Ponta Porã e, 2017 e 2018, na Prefeitura de Amambai.

As investigações começaram a partir de denúncia sobre um grupo de empresas que estaria participando de licitações para fornecimento de papel a órgãos públicos e realizando a entrega de produtos irregularmente importados do Paraguai.

A partir dessa constatação, foi possível identificar, em atuação conjunta da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União, a participação desse grupo em procedimentos licitatórios com suspeitas de fraude para fornecimento de merenda escolar com sobrepreço às Prefeituras de Ponta Porã e Amambai. Não é descartada a participação de agentes públicos.

Participaram da deflagração aproximadamente 80 policiais federais, além de servidores da Controladoria Geral da União. A ação contou com o apoio logístico do 11º Regimento de Cavalaria Mecanizada do Exército Brasileiro.

A operação foi batizada “Tembi`u”, que significa “comida” no idioma guarani, uma vez que a investigação diz respeito ao fornecimento de alimentos em cidades da região de fronteira.