Rose Meire Fermino de Andrade Mendonça, 48, foi executada a tiros pelo ex-marido durante um culto evangélico realizado na noite de ontem (27/8) em Aquidauana. Ela era pastora no local.

A mulher, conhecida como pastora Cida, foi atingida por três dos quatro tiros disparados por Carlos Alberto Mendonça, 58. Horas depois, já na madrugada desta quarta-feira (28/8), ele foi preso ao tentar cometer suicídio.

Rose era líder na Igreja Pentecostal Bandeira da Vitória, onde ocorreu o fato. O templi fica no bairro Nova Aquidauana e estava lotada de fieis no momento do ocorrido.

A pastora foi surpreendida enquanto pregava e chegou a ser socorrida por testemunhas, mas morreu antes mesmo de chegar ao Hospital Regional de Aquidauana.

Conforme o site Midiamax, Carlos teria dito que cometeu o crime por ciúmes e não aceitar a separação. Antes de assassinar a ex, ele teria deixado uma carta de despedida aos filhos. A arma, segundo ele, foi comprada por um desconhecido.