Um avião da Ethiopian Airlines, que voava da capital da Etiópia, Adis Abeba, para Nairobi, no Quênia, caiu neste domingo, dia 10 de março, com 157 pessoas a bordo, informam autoridades às agências internacionais de notícias.

As causas da queda da aeronave ainda não são conhecidas. O avião partiu às 8h38 (local) do Aeroporto Internacional de Adis Abeba e perdeu contato seis minutos depois. Seu destino era o Aeroporto Internacional de Nairobi, o Jomo Kenyatta, com previsão de aterrissagem às 10h20.

O voo ET 302 caiu perto da cidade de Bishoftu, 62 km a sudeste da capital Adis Abeba, disse a companhia aérea, confirmando que o avião era um Boeing 737-800 MAX, número de registro ET-AVJ.

As agências internacionais informam que o avião levava 149 passageiros e 8 tripulantes.

“Confirmamos que nosso voo ET-302, de Adis Abeba a Nairob,i sofreu hoje um acidente”, informou a Ethiopian Airlines em um comunicado.

Não há informações oficiais sobre mortos, mas o escritório do primeiro-ministro etíope, Aby Ahmed, considera que a queda da aeronave deixou muitos mortos e já enviou condolências, via Twitter, aos familiares.

A companhia aérea informou ainda que “estão em curso as operações de busca e socorro” e que “não há informação confirmada sobre sobreviventes ou possíveis vítimas”.

A estatal etíope é uma das maiores transportadoras do continente em tamanho de frota. No ano passado, transportou 10,6 milhões de passageiros.

Velocidade instável

O jato da Ethiopian Airlines para Nairóbi, que caiu neste domingo, “tinha velocidade vertical instável”, diz o site sueco de rastreamento de voos flightradar24. “Dados da rede Flightradar24 ADS-B mostram que a velocidade vertical ficou instável depois da decolagem”, informou a organização.