O douradense Aparício Barbosa Ferreira Júnior, 37 anos, morreu durante confronto com a polícia após ‘batida’ em refinaria de droga no distrito de Tupi, em Piracicaba, estado de São Paulo.

Segundo informações do site Piranot, agentes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) estouraram a refinaria na terça-feira (12), após denúncias de que uma residência na Chácara Isabel funcionava como local para planejamento de crimes.

Ao chegar no local os agentes encontraram três traficantes. Eles conseguiram fugir por uma mata. A ação foi complementada pelo helicóptero Águia e também com o Comando de Operações Especiais (COE).

O trio foi localizado e durante o cerco da Força Tática, houve troca de tiros e Aparício acabou morrendo baleado. Os outros dois comparsas, que ainda não foram identificados, conseguiram fugir.

Na casa foram encontradas prensas hidráulicas, grande quantidade de material para mistura de entorpecente, instrumentos usados para separação do material, como também grande quantidade de droga separada em tabletes e em pó.

Foram apreendidos ainda dois veículos que eram de propriedade dos homens que fugiram.