Filiação do ex-senador Delcídio Amaral (PTC) ao PTB já é dada como certa pelo presidente regional da sigla, deputado Neno Razuk. O ex-petista deve oficializar a troca de partido ainda em abril, almejando eventual disputa pela prefeitura de Campo Grande, segundo Razuk.

No final de março, o presidente havia afirmado que o diálogo com Delcídio estaria aberto, mas que no momento não haveria definição. Na sessão desata quinta-feira (4),no entanto, Neno foi categórico ao afirmar que a chegada do ex-senador já é esperada e bem vista pela sigla.

“Partido vê com muito carinho o nome dele na disputa pela prefeitura de Campo Grande”, disse o presidente regional. Senador e antecessor de Neno Razuk no comando do PTB, Nelsinho Trad (PSD) disse ao Midiamax que ventual candidatura de Delcídio poderia “tornar ainda mais fascinante o embate” ao Paço Municipal.

Agora presidente regional do PSD, Nelsinho avalia que o nome do ex-senador seria competitivo na disputa pela sucessão de seu irmão Marquinhos Trad (PSD). “Acho ele competitivo. Uma pessoa que tem história, um legado de trabalho, homem reconhecido por grande parte da população de Mato Grosso do Sul e torna ainda mais fascinante o embate”, analisa.

Absolvição

Em maio de 2016, Delcídio teve o mandato de Senador cassado por 74 votos a favor, tornando-o inelegível. O ex-senador também é réu em ação por suposta corrupção na compra de Pasadena pela Petrobras.

Em julho de 2018, foi absolvido pela Justiça Federal e registrou candidatura a uma vaga no Senado Federal, mas teve o registro indeferido pelo TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul).