O jardineiro de 60 anos preso na noite de sábado (8), suspeito de estuprar uma menina de 11 anos, em um residencial disse em depoimento que armaram uma ‘casinha’ para ele. Ele passa por audiência de custódia nesta segunda-feira (10), em Campo Grande.

Em depoimento, ele disse que não chamou a criança até seu apartamento e que a menina é quem pediu um livro para ele. Sendo que ao chegar no seu apartamento, o idoso disse que não tinha o livro e a criança, então, foi embora.

Ele ainda contou que já foi preso acusado pelo mesmo crime, e que responde na Justiça por outros estupros. O jardineiro afirmou que como das outras vezes armaram uma ‘casinha’ para ele.

A mãe da criança contou que descobriu o crime depois da filha chegar chorando descontroladamente em casa falando que havia sido estuprada pelo homem, que a convidou para ir até seu apartamento com a desculpa de lhe emprestar um livro.

Sendo que ao entrar no apartamento do idoso, todas as luzes estavam apagadas e ele teria passado as mãos em seu órgão genital depois de abraça-la com força. Ela conseguiu fugir e contar o que havia acontecido para a sua mãe.