Francisca Barros da Silva, 77, foi assassinada na tarde desta quarta-feira (7/11), no bairro São Conrado, em Campo Grande. O filho dela, de 35 anos, foi o autor do crime, segundo o site Midiamax. Francisca foi assassinada com várias facadas e golpes de soquete – instrumento artesanal feito de barra de ferro e concreto – na cabeça.

Ainda conforme o site, depois de cometer o crime o filho teria saído do local e ido até a casa do cunhado, que fica nas imediações, para avisar sobre o assassinato.

Ele foi detido pela Polícia Militar. Um dos vizinhos, um pedreiro de 37 anos, contou que há três meses o suspeito teria deixado uma clínica de reabilitação em São Paulo, vindo para Campo Grande e não deu continuidade ao tratamento.

Segundo o pedreiro, o autor é usuário de drogas e tinha esquizofrenia. Os vizinhos disseram ainda que ele vivia brigando com a idosa, que reclamava muito do filho.

Em entrevista ao Midiamax, a delegada Marina Conceição informou que a idosa foi morta com pelo menos 12 facadas, concentradas na região do pescoço e afundamento de crânio. Ainda não se sabe a motivação para o crime.

O autor ainda contou ao cunhado que matou um dos cachorros da família estrangulado, já que o animal tentou defender a idosa no momento do crime. O corpo do cachorro foi encontrado em um terreno próximo a casa.