O adolescente de 15 anos, apreendido suspeito de estuprar um bebê de 1 ano de idade, foi espancado dentro da Unei (Unidade Educacional de Internação) Dom Bosco, em Campo Grande, onde estava há cerca de dois meses. As agressões teriam acontecido no último domingo (21) e o rapaz foi encaminhado para a Santa Casa com trauma na cabeça.

Após as agressões, o adolescente chegou a perder a consciência. Ao dar entrada no hospital, além de trauma na cabeça, ele estava com diversos hematomas e ferimento no pé. O menor de idade não precisou passar por cirurgia e já retornou para a Unei.

A Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) informou que já foi aberto procedimento administrativo para apurar as circunstâncias do fato. “Será apurado o porquê ocorreu esse episódio e onde houve a falha”, informou a pasta.

Ainda, conforme apurado pelo Jornal Midiamax, o rapaz se encontrava isolado com outros dois adolescentes, já que foi apreendido por um crime gravíssimo. Após retornar da Santa Casa, ele recebeu medida protetiva e está isolado em uma cela da Unei Dom Bosco.

O rapaz foi apreendido depois de estuprar uma menina de 1 ano de idade, que ficou desacordada em um matagal por cerca de duas horas e meia até ser encontrada pelo avô no Loteamento Cristo Redentor. O crime aconteceu no dia 23 de fevereiro deste ano e o adolescente foi apreendido no dia 26.

Dia do crime

No dia do crime, o menino disse que iria até uma padaria comprar um salgado e pediu para que a criança fosse junto. Como todos já conviviam há algum tempo, a mãe e a avó da menina deixaram. Ele chegou a passar na padaria e comprou o salgado, mas em seguida levou a garota para um matagal onde tinha uma construção abandonada.

O adolescente ficou cerca de meia hora com a vítima no local e a menina desmaiou durante o estupro. Ao ouvir vozes próximo de onde estava, o suspeito jogou a criança desacordada e seminua em meio a um entulho no matagal.

O abuso aconteceu por volta das 17h30 e a vítima foi encontrada pelo avô seminua e suja de terra somente por volta das 20 horas. A bebê teve lesões graves e foi encaminhada para a Santa Casa, onde recebeu todos os atendimentos necessários e já está com a família.

O adolescente de 15 anos disse em depoimento que fumou três pedras de pasta base antes de cometer o crime. Ele relatou que gostaria de saber qual era a sensação de “ficar torto”, expressão usada por usuários para descrever sensação máxima do efeito da droga. Mesmo fazendo uso maconha com frequência, o adolescente disse na delegacia que não sabia qual era a sensação de usar pasta base e sentiu vontade após ter visto o pai “torto” algumas vezes.