A Justiça negou Habeas Corpus para Rodrigo Avalo Santos, 24 anos, pai do bebê de 1 ano e seis meses, morto após ser pisoteado pela madrasta, Jéssica Leite Ribeiro, de 21 anos, em Dourados. O crime aconteceu no dia 16 de agosto do ano passado e a primeira audiência acontece no dia 13 de fevereiro deste ano.

Este já é o segundo pedido de liberdade feito pela defesa de Rodrigo, que foi indiciado pelo crime de maus tratos. Ele está preso em Dourados. Jéssica está detida em Corumbá, após ser indiciada pelo crime de homicídio qualificado.

O bebê morreu após ser pisoteado pela madrasta. Jéssica confessou que o bebê chorava com cólica, quando teria usado as mãos e os joelhos para apertar a barriga da criança, e teria se excedido na força.

O bebê sofreu várias fraturas nos arcos costais, o que resultou no dilaceramento do fígado, causando sua morte por choque hemorrágico. A criança ainda tinha hematomas antigos e ferimentos recentes no couro cabeludo.

Laudos apontaram que o bebê já vinha sendo espancado em outras ocasiões. Pai e madrasta eram lutadores de MMA.