O atendente de telemarketing, de 26 anos, suspeito de estuprar a própria filha de 5 anos, tentou fugir no momento em que policiais da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar do Bairro Moreninhas chegaram ao seu local de trabalho, localizado no cruzamento da Rua Rui Barbosa com a Maracaju, Centro, no início da tarde desta segunda-feira (11).

Como no local há duas entradas, pela Maracaju e Rui Barbosa, no momento em que os policiais chegaram, o suspeito tentou fugir pela Rui Barbosa, porém, já estava cercado e foi preso. O ECA (Estatuto da Criança e Adolescente) proíbe a divulgação do nome do suspeito, para não expor a criança. Ele foi preso por estupro de vulnerável, foi levado à delegacia e está à disposição da Justiça.

Caso

A mãe de 29 anos da menina, percebeu comportamento estranho da filha durante as duas últimas semanas. Ao questionar a menina, a criança contou que o pai a teria estuprado.

A mãe então filmou o depoimento da filha e confrontou o marido, que teria feito chantagem psicológica afirmando que se ele fosse preso, não teria ninguém para pagar as contas de casa, já que ela não trabalhava.

Posteriormente, a mãe da menina então contou ao pastor de sua igreja, sobre o que ocorreu. Ela foi aconselhada a levar a criança ao médico e procurar a delegacia. Porém, antes de ela ir à delegacia, uma denúncia anônima já havia sido feita e, quando os militares foram até a casa, no Bairro Moreninhas, a mãe falou onde o marido estava. A menina irá passar por exames médicos.