Maiana Barbosa de Oliveira, 20, assassinada em Dourados na companhia da filha de um mês, estava no primeiro ano do curso de história da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados).

O corpo dela e da bebê foram encontrados na manhã desta segunda-feira (26/11) numa casa localizada no cruzamento das ruas Humaitá e Bela Vista, no Jardim São Pedro.

Nesta tarde, a direção da faculdade de Ciências Humanas e a coordenação do curso emitiram nota de pesar por conta do ocorrido. Por conta do caso, as aulas de História estão suspensas hoje.

O principal suspeito do crime é o pai da criança, identificado até o momento como Marcos Fioravanti Neto, que está foragido. A polícia mantém as buscas por ele.

A jovem e a filha foram encontradas com golpes de faca pelo corpo. A bebê ainda possuía afundamento no crânio.

A estimativa, conforme informações preliminares apuradas pelo Dourados News, é que o crime tenha ocorrido há pelo menos 10 horas antes de achadas as vítimas.

Confira a nota 

A direção da Faculdade de Ciências Humanas e a coordenação do Curso de História (Universidade Federal da Grande Dourados) manifestam profundo pesar com as mortes violentas da discente Maiana Barbosa de Oliveira e filha, ocorridas nas últimas horas, em Dourados.

Confirmadas as primeiras suspeitas, repudia-se mais um crime de feminicídio, condição que requer a luta insistente e constante contra o machismo e suas mais variadas formas de violência física e simbólica.

Em função do ocorrido, as aulas do Curso de História estão suspensas no dia de hoje.