O filho do casal encontrado assassinado na manhã desta sexta-feira (7/6) na Aldeia Bororó, Reserva Indígena de Dourados, foi quem alertou sobre o fato. Ele tem nove anos e, conforme testemunhas, chegou na escola e contou a professores que os pais estavam mortos. Ainda não se sabe se o menino presenciou o caso.

A partir da informação, lideranças indígenas e a Polícia Militar foram acionadas e constataram o crime.

Rozilene Rosa Pedro, 34, possuía quatro golpes de faca no tórax e um no pescoço. A suspeita é de que ela também tenha sofrido violência sexual por parte dos suspeitos, já que estava nua e caída próxima a cama.

A vítima ainda estava com vários ferimentos no rosto causado por mordida de cachorros.

O marido dela, Osvaldo Ferreira, 38, apresentava pelo menos duas perfurações no tórax. Uma faca, que pode ter sido usada no assassinato foi apreendida.

A perícia acredita no homicídio realizado na noite anterior e investiga o caso.