Dois homens suspeitos de integrar grupo que planejava assaltos em Dourados foram encaminhados ao 1º Distrito Policial. Outros três integrantes acabaram mortos em confronto com a polícia na manhã desta sexta-feira (12/4) no Jardim Carisma.

Luiz Fernandes de Jesus Prado, 22, é foragido da Justiça por roubo e permanecerá preso no local. Já o rapaz identificado como Henrique ‘Costelinha’, ouvido e liberado após cumprimento de mandado de busca e apreensão na casa onde mora.

A operação desencadeada hoje, batizada Coruja de Minerva, visava o cumprimento de mandados de busca e apreensão em oito locais.

Durante a ação, policiais e o grupo trocaram tiros que resultou óbito de três pessoas suspeitas de planejar os crimes.

Thaylor Rodrigues de Oliveira e o irmão dele Thalison Rodrigues de Oliveira, moradores no Jardim Canaã I e Antônio Alves da Silva Lima, 30, acabaram morrendo. Thalison chegou a ser socorrido até o Hospital da Vida, mas não resistiu.

Segundo o delegado do SIG (Setor de Investigações Gerais), Rodolfo Daltro, o grupo criminoso estaria articulando assalto a quatro empresários douradenses, realizando levantamento da rotina dos possíveis alvos.

“O plano era manter as vítimas em cativeiro e levar os carros delas para o Paraguai”, detalhou Daltro. Desde sábado (6) os investigadores acompanham o cotidiano dos criminosos e nesta manhã deflagraram a operação para cumprir oito mandados de busca e apreensão na casa deles.

Na ação, foram apreendidas três armas e munições na casa de um dos envolvidos.

CORUJA DE MINERVA

O nome da operação foi inspirado na mitologia grega que cita a coruja como símbolo máximo da sabedoria e vigilância, ave que enxerga na escuridão, dando referência ao conhecimento das forças policiais sobre as ações desenvolvidas no submundo do crime.