A comissão processante que investiga o caso do vereador afastado Cirilo Ramão (MDB), divulgou no Diário Oficial desta sexta-feira (12), em edição suplementar, a convocação do parlamentar para depoimento nas oitivas da Câmara.

A conduta dele é apurada após ter sido acusado de envolvimento em um esquema de fraudes em licitações na Casa de Leis.

O presidente da comissão, vereador Bebeto (PR), explicou que a medida se fez necessária após o jurídico da Câmara não encontrar Cirilo Ramão. “Assim tornamos a convocação transparente à sociedade”, destacou o parlamentar.

Esta é a segunda notificação dirigida ao emebedista, que na primeira alegou ter sido vítima de dengue, apresentando atestado para justificar a ausência nas oitivas.

O depoimento dele foi marcado para o dia 15 de abril às 8h30. Cirilo é acusado no âmbito da operação Cifra Negra.

As investigações na Câmara tem como objetivo legitimar ou não o processo de cassação do parlamentar e mais três vereadores afastados, por quebra de decoro.