Quem dirigir pelas rodovias federais de Mato Grosso do Sul deve redobrar a atenção: a Polícia Rodoviária Federal está operando radares noturnos para coibir o excesso de velocidade. Em operação desde agosto, os radares móveis noturnos da PRF pegaram de surpresa mais de 15 mil condutores que ultrapassaram os limites de velocidade nas rodovias federais do estado.

No primeiro mês de operação foram autuados 15.484 motoristas e o número de multas aumentou em 89% se comparado ao mês de agosto de 2017. Conforme o inspetor Tercio Baggio da PRF, os radares são portáteis e por isso necessitam de um agente operando.

“Esses equipamentos são diferentes em relação aos radares instalados. Muitos motoristas, que trabalham nas rodovias, já conhecem os pontos e reduzem a velocidade só naquele local. Por isso, nós estudamos os pontos com maior incidência de acidentes e realizamos a fiscalização”, relata o inspetor.

Ainda de acordo com Baggio, como resultado da operação, o registro de acidentes reduziu em 30% se comparado ao ano anterior. O número de óbitos também diminuiu após o início das atividades com os radares noturnos. “O número diminuiu em 33% se comparado ao ano passado”, informou o inspetor da PRF.

Limite de velocidade nas rodovias federais de MS

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), carretas e caminhões não podem ultrapassar o limite de 80 km/h. Já os ônibus, têm o limite estabelecido de 90 km/h. No caso de motoristas e motociclistas, o limite de velocidade varia entre 100 e 110 km/h em alguns pontos, mas há orientação através de placas de sinalização.

Os valores das multas por excesso de velocidade também variam. Os motoristas que ultrapassarem até 20% o limite, pagarão em torno de R$ 130 e a infração é classificada como média. Ultrapassando de 20% a 50% do limite permitido, o condutor sofrerá infração é grave e o valor da multa é de R$195,23.

Será gravíssima a infração caso o motorista ultrapasse em 50% do limite, a multa é de R$ 880,41 e a Carteira Nacional de Habilitação é recolhida. Caso o motorista não seja identificado, o proprietário do carro recebe a multa e perde a habilitação.

No estado, oito rodovias federais estão sob fiscalização da PRF – BR-163, 262, 070, 463, 419, 358, 158 e 267. As fiscalizações podem acontecer a qualquer momento.