Funsaud diz que a mobilização foi abusiva e desnecessária. (Foto: Adilson Domingos)

Em nota a Fundação de Serviços de Saúde de Dourados disse que a mobilização ocorrida na manhã desta quinta-feira por parte dos servidores do Hospital da Vida e da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), é ilegal e abusiva.

A Funsaud alega que o ato prejudicou o atendimento e os pacientes e que os salários já estavam depositados nas contas dos servidores e que a entidade responsável pelo Hospital da Vida e pela UPA está em fase de estado de emergência financeira desde o dia 17 de novembro do ano passado, de acordo com a portaria 159.