A cidade de São Paulo enfrentou fortes chuvas durante a noite de domingo (10) e a madrugada desta segunda-feira (11), que deixaram ao menos 302 pontos de alagamento, de acordo com o Corpo de Bombeiros. Duas pessoas morreram depois de um desabamento na Grande São Paulo.

O temporal bloqueou acessos à capital paulista, especialmente na região do ABC. O rodízio de veículos que vigoraria hoje, para carros com placas final 1 e 2, foi suspenso pela Prefeitura de São Paulo.

A rodovia Anchieta, que liga São Paulo ao litoral sul, permaneceu bloqueada durante boa parte da madrugada.

Carros ficaram ilhados e os bombeiros tiveram de utilizar botes para resgatar as pessoas que se abrigavam no teto dos veículos.

Em Ribeirão Pires, na Grande São paulo, uma casa desabou e soterrou seis vítimas. Duas delas morreram, duas foram socorridas pelo SAMU e levadas ao hospital e duas ainda estão desaparecidas.

Outra casa desabou em Embu Mirim, no município de Itapecerica da Serra, deixando quatro pessoas soterradas. Todas foram retiradas dos escombros e três tiveram de ser levadas ao pronto socorro, enquanto uma criança não teve ferimentos.

As duas marginais, tanto a Pinheiros como a do Rio Tietê, estão com alerta de possibilidade de transbordamento e, de acordo com a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), há dois pontos de alagamentos intransitáveis na Marginal Tietê. O primeiro, no sentido Rodovia Ayrton Senna, está na pista expressa próximo a Ponte da Freguesia do Ó; o segundo, no sentido Rodovia Castello Branco, fica localizado em todas as pistas próximo a Ponte das Bandeiras.

Já a CPTM informou que a linha 10-Turquesa, que liga Rio Grande da Serra à Estação da Luz, passando por todo os ABC, não irá operar por conta dos alagamentos que atingiram a região. Ao todo, 100 ônibus vão operar no trajeto para compensar a paralisação

Os bombeiros registraram mais de 120 quedas de árvores.