Aos 63 anos, Durval Morales Gois matou o filho de 38 anos a golpes de punhal. O caso aconteceu por volta das 19h30 na casa onde os dois viviam, na Avenida Major Gumercindo Bruno Borges, na Vila Albuquerque, em Campo Grande. Roger Augusto Pereira Gois chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas não resistiu.

Conforme boletim de ocorrência, foi o próprio pai que acionou o socorro. O filho foi encontrado ferido na sala com cinco golpes de punhal. A arma usada no crime foi apreendida. Durval relatou aos militares e a polícia que vinha sendo agredido constantemente pelo filho – dependente de álcool e droga. Roger tem várias passagens pela polícia. Há 20 dias, ele arrancou o dente do pai durante uma das agressões.

Ontem, Roger teria chegado em casa embriagado e tentado agredir o pai novamente. Foi quando Durval se armou e acabou o atingindo com vários golpes no peito e no abdômen. Ele foi socorrido, mas morreu ainda dentro da viatura dos bombeiros. Durval foi levado à delegacia, onde prestou depoimento e foi liberado.

O delegado Hoffman D’Ávila, que atendeu a ocorrência, entendeu que o pai matou o filho por legitima defesa, pois constantemente sofria agressões. O caso foi registrado na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) da Vila Piratininga, mas será investigado pela delegacia da área. (Campo Grande News)