Acidente envolvendo três veículos deixou o saldo de três mortos e cinco feridos, na tarde deste domingo, dia 21 de janeiro, na rodovia BR-262, entre Aquidauana e Anastácio, na região do Pantanal. Este é o segundo acidente em rodovia do Estado ocorrido hoje, deixando no total oito mortos.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, equipes ainda estão no local e não há informações sobre as circunstâncias do acidente e o que ocasionou a batida. As vítimas ainda não foram identificadas.

No entanto, informações preliminares são de que acidente entre três veículos aconteceu próximo ao Rancho do Pescador, e, após a batida, um dos carros caiu em uma ribanceira às margens da rodovia. Três pessoas morreram no local, antes da chegada dos bombeiros, e outras ficaram presas às ferragens.

Ainda segundo os bombeiros, cinco vítimas foram retiradas das ferragens e encaminhadas ao Pronto Socorro Municipal de Aquidauana. Os ferimentos foram considerados leves e elas não correm risco de morte.

Por conta do trabalho dos socorristas e das Polícias Rodoviária Federal e Civil, os dois sentidos da pista estão interditados. O tráfego no local está tumultuado.

OUTRO ACIDENTE

Também na manhã deste domingo, cinco pessoas morreram em uma colisão entre dois carros de passeio, na BR-060, próximo à cidade de Camapuã. A Polícia acredita que uma ultrapassagem malsucedida por conta da cerração que fazia no momento do acidente ou sono ao volante foram as causas do acidente.

As vítimas Ana Maria do Prado, de 70 anos, Antônio Malaquias da Silva, de 84, Doralina Malaquias da Costa, de 51 e Jordão Inácio do Carmo, de 73 estavam em veículo GM/Celta que foi atingido por um Fiat/Uno, dirigido por Marco Aurélio Rosa, de 56 anos.

A família tinha como destino a cidade de Campo Grande, já o motorista do Uno, o mecânico de avião Marco Aurélio, seguia para Chapadão do Sul, onde entregaria uma documentação.

Os corpos das vítimas que estavam no Corsa ficaram presas às ferragens e foram retiradas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Odontológico de Campo Grande (Imol).

Com informações do jornal Correio do Eatado.